Seguem os protestos em Israel exigindo a renúncia de Netanyahu

Via Telesur

Os protestos em Israel contra Benjamin Netanyahu ocorreram no âmbito do novo confinamento.

Centenas de manifestantes protestaram neste domingo em frente à residência oficial do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, exigindo sua renúncia por gestão negativa em face da emergência sanitária produzida pela pandemia do coronavírus, e pelos supostos atos de corrupção em seu administração para a qual é investigado.

Os protestos em Israel contra Netanyahu ocorreram no âmbito do novo confinamento que permite aos cidadãos realizar manifestações públicas em conformidade com as medidas de biossegurança.

Nesse sentido, os manifestantes retomaram os protestos semanais que estão na cidade de Jerusalém há cerca de quatro meses.

O julgamento criminal contra o primeiro-ministro israelense começou em junho por suposta fraude, quebra de confiança e aceitação de subornos em três casos separados. No entanto, Netanyahu se recusou a renunciar ao cargo negando as acusações judiciais.

Enquanto isso, ativistas e membros de organizações políticas disseram que continuarão a protestar contra as políticas imprudentes impostas por Netanyahu no tratamento da Covid-19.

A Universidade Johns Hopkins revelou que existem 188.760 casos confirmados com coronavírus em Israel até o momento, e 1.260 mortes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *