Havia surtos da Pandemia em todo o mundo, a China foi apenas a primeira a relatar

Via RT

Pesquisa aponta que a pandemia de coronavírus foi provavelmente o resultado de surtos em muitos lugares ao redor do globo, afirmou Wang Yi, ministro das Relações Exteriores da China, acrescentando que Pequim resistirá a qualquer tentativa de “estigmatização”.


“Corremos contra o tempo e fomos o primeiro país a relatar casos ao mundo”, disse Wang em entrevista à mídia chinesa publicada na sexta-feira. Ele argumentou que, ao contrário da opinião prevalecente, o surto da doença na China não foi o único culpado pela pandemia global.

Mais e mais pesquisas sugerem que a pandemia provavelmente foi causada por surtos separados em vários lugares do mundo.

O primeiro grupo de casos Covid-19 foi relatado na cidade chinesa de Wuhan em 31 de dezembro de 2019; e no ano seguinte o vírus altamente contagioso se espalhou para o resto do mundo, resultando em 84,1 milhões de casos confirmados e mais de 18,3 milhões de mortes até agora.

Apesar do fato de que as origens precisas do coronavírus permanecem obscuras, o governo cessante do presidente Donald Trump tem culpado a China pela pandemia. As acusações levantadas contra Pequim vão desde o “encobrimento do surto inicial” até alegações de que o vírus foi criado pelo homem e de alguma forma vazou de um laboratório chinês.

Trump se referiu repetidamente à Covid-19 como o “vírus chinês”, insistindo que Pequim deveria ser responsabilizada por isso.

“Estamos na linha de frente da luta pela opinião pública”, disse Wang, acrescentando que a China se opõe veementemente “à politização da pandemia”.

“Estávamos determinados a garantir que a narrativa objetiva e a memória coletiva da batalha contra a pandemia não fossem distorcidas por mentiras”, acrescentou o ministro.

Os resultados de vários estudos internacionais sugeriram que, quando a China anunciou o novo vírus, ela já estava presente em outros países.

Um mês atrás, uma pesquisa sobre doações de sangue pelos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA revelou que a Covid-19 havia infectado americanos várias semanas antes de 31 de dezembro de 2019.

Pesquisas semelhantes realizadas na França e na Itália encontraram anticorpos contra o coronavírus em amostras de sangue do início de dezembro e setembro daquele ano, respectivamente.

Enquanto isso, testes de água de esgoto na Espanha descobriram vestígios do coronavírus em sondas feitas no início de março de 2019 – nove meses antes do início da pandemia.

Autoridades de saúde chinesas sugeriram anteriormente que a Covid-19 poderia ter chegado a Wuhan do exterior com frutos do mar congelados ou produtos de carne. Eles também suspeitaram que os participantes dos Jogos Mundiais Militares, realizados na cidade em outubro de 2019, transmitissem a doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *