O Exército em Efeito Lula

Demonstração de força, ensaio ou lavagem de dinheiro

A Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) iniciou nessa segunda-feira (15/03/21) um “exercício militar simulado” envolvendo mais de 200 oficiais. A prefeitura de Resende informou que acontecerão “simulações de patrulhamento, postos de bloqueio de vias urbanas, blitzes, deslocamento de tropas, inspeções veiculares, conduções de presos e realização de tiros de festim.” O treinamento tem como objetivo “preparar os futuros oficiais do Exército Brasileiro para operações de Garantia da Lei da Ordem”.

Esse tipo de exercício não é incomum nem chama a atenção dos moradores da região das Agulhas Negras. Os militares realizam diversos tipos de treinamentos como esse ao longo do ano. Normalmente não costumam divulgar com antecedência, acontecem sem qualquer conhecimento da população que não se surpreende quando vê veículos militares nas ruas. Alguma coisa é diferente dessa vez e o “braço forte” do Estado Brasileiro resolveu mostrar os músculos.

Armas para os doentes

A justificativa do uso das Forças Armadas não é a pandemia, que tira duas mil vidas diariamente no país, nem a necessidade de vacinar a população, nem qualquer forma de auxílio às massas empobrecidas pela alta dos preços e pelo desemprego, que pode alcançar 17% dos brasileiros nesse semestre. Patrulhamento, bloqueios de vias urbanas, blitz e tiros de festim são, afinal, simulações de guerra.

Apesar de constitucional, a garantia da lei e da ordem é talvez o instrumento legal mais utilizado por governos autoritários na necessidade de justificar qualquer forma de agressão à população. No quadro atual, a escalada da rejeição ao governo e a elegibilidade do ex-presidente Lula tendem a agravar um cenário perfeito para um golpe. No país das coincidências convenientes, toda conclusão pode ser precipitada até virar tragédia.

Por que, justo agora, os militares querem que saibamos o que eles fazem quando não estão pintando as calçadas? As apostas se dividem em ensaio, demonstração de força e lavagem de dinheiro. Esperamos o desenrolar dos fatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *