“O problema dos impérios”: Putin explica porque os EUA caminham como a ex União Soviética

Via RT

O presidente russo argumenta que Washington, como um império, como a URSS já foi, acredita que é tão poderoso que pode resolver todos os problemas, cujo número está aumentando e “chega um momento em que eles não podem mais lidar com eles”.

O presidente russo Vladimir Putin disse na sexta-feira que os Estados Unidos estão enfrentando os problemas típicos dos impérios e estão dando “passos firmes” ao longo do caminho percorrido pela URSS.

O presidente disse durante uma reunião com os chefes das agências de notícias mundiais que “ouvimos ameaças que continuam do Congresso dos EUA” e de outras instituições e ocorrem “no âmbito dos processos políticos internos dos EUA”. Em sua opinião, os autores de tais declarações aparentemente partem do fato de que o poder econômico, militar e político dos EUA “é tão [grande] que isto não é terrível, que nós o superaremos, eles pensam”.

“Você sabe qual é o problema? Eu lhes direi, como um antigo cidadão da ex-União Soviética”, disse o presidente, traçando um paralelo: “Qual é o problema dos impérios: eles se acham tão poderosos que podem arcar com pequenas falhas e erros. Nós os pagaremos, os assustaremos, chegaremos a um acordo com estes, daremos um colar a estes, os ameaçaremos com navios militares. E isto vai resolver os problemas.

Nesse contexto, ele observou que, no entanto, “o número de problemas aumenta” e “chega um momento em que não se pode lidar com eles”. “E os Estados Unidos estão caminhando com uma marcha segura, com passos firmes, com passos firmes no caminho da União Soviética”, observou ele.

No início da sexta-feira, Putin disse à margem do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo que “a Rússia não tem discordâncias com os EUA”, mas “eles têm uma: eles querem retardar nosso desenvolvimento, e o dizem publicamente”. “Tudo o mais deriva desta posição, tanto restrições econômicas quanto tentativas de interferir nos processos políticos internos de nosso país”, disse ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *