Hoje na História: Lula envia o primeiro lusófono ao espaço

À época, ex-presidente afirmou que missão espacial de Marcos Pontes mostra que “Brasil caminha para ser dono do próprio nariz”.

Em 30 de março de 2006, a yuz TMA-8, a vigésima-nona missão tripulada à Estação Espacial Internacional. Foi lançada do Cosmódromo de Baikonur, levando a bordo o cosmonauta russo Pavel Vinogradov, o astronauta norte-americano Jeffrey Williams e Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro, o primeiro lusófono, primeiro da América do Sul e o segundo latino-americano a ir ao espaço.

A realização deste feito só foi possível graças ao acordo assinado por Lula com a Rússia para o vôo do astronauta brasileiro. O contrato também previa a modernização do Veículo Lançador de Satélite, que estava em desenvolvimento.

Lula dá recepção de herói a astronauta

A fachada do Ministério da Defesa foi coberta com um grande cartaz com a foto do astronauta.  O Palácio do Planalto convidou cinco escolas para acompanhar a cerimônia. As crianças agitavam bandeirinhas do Brasil.
O tom dos discursos foi de resposta aos críticos da política espacial. Para Lula, a crítica faz parte da convivência democrática, mas não são muitos os países que mandaram homem ao espaço. “Foi mais um sinal de que o Brasil caminha a passos largos para ser dono do seu nariz.”


O ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, disse que a missão divulgou a ciência. “O custo ficou pequeno pelo resultado.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *