A Venezuela formaliza perante a OMS a descoberta da molécula que “inibe 100%” a covid-19

Via Actualidad

Segundo o governo, o DR-10 não contém nenhuma toxicidade que afete moléculas saudáveis.

O governo venezuelano formalizou perante a Organização Mundial da Saúde (OMS) sua descoberta sobre a molécula DR-10 para tratar a covid-19, depois que o presidente, Nicolas Maduro, anunciou no domingo que os cientistas daquele país haviam conseguido desenvolver um medicamento que cancela “100%” da doença.

O vice-presidente Delcy Rodriguez informou na segunda-feira à noite que durante uma reunião com o representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e a OMS na Venezuela, Pier Paolo Balladelli, ele compartilhou os resultados do estudo pré-clínico do Instituto Venezuelano de Pesquisa Científica (Ivic) sobre a molécula, que pertence a uma planta medicinal.

“Formalizamos esta constatação perante a OMS para iniciar os procedimentos internacionais correspondentes, com vistas à certificação e ao registro”, acrescentou o vice-presidente.

Sem toxicidade

Esta reunião ocorreu um dia depois que Maduro anunciou durante uma transmissão de televisão que o país havia conseguido desenvolver uma droga, baseada no DR-10, que inibe a covid-19 100% sem qualquer toxicidade que afete moléculas saudáveis.

Durante o anúncio presidencial, a ministra da Ciência e Tecnologia, Gabriela Jimenez, explicou que um grupo de cientistas venezuelanos iniciou um estudo químico em células isoladas infectadas por vírus de pacientes com coronavírus positivos, aos quais foram dadas várias concentrações da molécula, que é um derivado do ácido ursólico (um composto triterpênico encontrado em várias frutas e vegetais).

“Esta molécula tem 100% de inibição da replicação do vírus ‘in vitro’. Foi avaliado em células saudáveis sem mostrar toxicidade”, disse o ministro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *